CRIMES DE PEDOFILIA


23/06/2005


Sim, foi a mao de Deus.

  Nem a mae nem o tribunal de Peniche irao conserguir matar o meu filho Bryan, a mae, por o ter agredido violentamente e varias vezes, o tribunal de Peniche, por nao querer fazer justica ao Bryan e seus irmaos (gemeos).

  Por varias vezes o Bryan se ter queixado de dores de cabeca, o nosso medico de familia aqui no Canada, resolveu que o Bryan devia ir a uma consulta especializada, ao ser examinado pelo especialista, foi detectado que o aparelho (shunt) que  ajuda a circular liquidos no cerebro, tinha parado de funcionar.

  Essa situacao e perigosa,  pode causar graves problemas ao Bryan no que dis respeito a sua sobrevivencia.

  Razoes que possam levar a essa paragem:

  Em primeiro lugar, esta  a possibilidade de choque fisico no dito aparelho (as outras sao praticamente desconhecidas), ora como o meu filho foi e  muitas vezes agredido pela mae (ate pontapes levou), tudo indica que essas mesmas agressoes foram a razao do chamado (shunt) ter parado de fazer circular liquidos a volta do cerebro.

  Esta situacao, obriga a uma constante vigia e rigorosa ao Bryan.

  Foram varias a denuncias apresentadas ao tribunal de Peniche e que nao so diziam respeito as agressoes que o mesmo sofria como tambem eram feitas denuncias de crimes de pedofilia e cometidos pela mae do Bryan, assim como a expulsao do mesmo de casa e um outro irmao, ficando em casa o que menos reclamava situacoes desonestas e desumanas.

  E generalizada a opiniao de que o aparelho implantado no cerebro do meu filho e por nao funcionar pode causar  morte.

  A mae do Bryan ao lhe agredir com as maos e pontapes, e conciderada a principal culpada da avaria do tal aparelho (shunt).

  O tribunal de Peniche teve e tem conhecimento dessas agressoes assim como o perigo das mesmas, ele, nada fez ou faz, sendo admitido por mim, como ele prefere que seja eu a tomar a iniciativa de o faer.

  A divulgacao do que aqui vai escrito, pode auxiliar a que eu nao tenha que o fazer, visto haver possibilidades se alguem da justica Portuguesa preferir a justica oficial a eu a ter que fazer a minha maneira.

  Estou consciente do que digo (escrevo) e as consequencias do que possa advir por me manifestar dessa maneira mas, estou a perder a paciencia por ver o estado em que estao os meus filhos e que o tribunal de Peniche tem pleno conhecimento e que por mim mais o meu filho foi informado.

Tem sido ouvido por mim que, so com a MAO DE DEUS o meu filho continua vivo.

  Caso alguem queira colaborar nesta situacao e falta de justica, agradeco a divulgacao do que digo neste BLOG.

  Altino Camelo

Escrito por ALTINO CAMELO às 12h44
[ ] [ envie esta mensagem ]

08/05/2005


abusos

 Nao foi uma nem duas vezes que sofri no corpo e alma as agressoes fisicas de minha mae, sim, eu e por mais que uma vez fui violentamente agredido, bofetadas, socos e ate pontapes levei, sabem porque? Eu nao aceitava que a minha mae continuasse a abusar sexualmente de um dos meus irmaos, tambem nao concordava que ela desse a liberdade dos meus irmaos fumarem, beber bebidas com alcool, chegar a casa a horas tardias ou ate mesmo chegarem a casa bebados, (eles tinham 13 anos) sim, tudo isso eu quis evitar, e sempre que o tentava, era agredido.

     Estes acontecimentos foram a mim ditas pelo meu filho Bryan.

     Hoje e o dia da mae, (2005) ao meu lado esta o Bryan, sentado na sua cadeira de rodas, cotovelo esquerdo no descanco da cadeira, olhando para uma parede sem visao, sem dimencao, sem nada fisico, simplesmente olhos abertos, triste, muito triste. Eu tendo, tenho conseguido mas nem sempre, especialmente neste dia, vou continuar a dar a ele o melhor que posso, o melhor que seu mas, vejo que nao e facil,  nada facil.

     O Bryan e a meu pedido foi escrevendo tudo o que lhe faziam, assim como eu ia denunciando ao Tribunal de Peniche e Comissao de Proteccao de Menores da cidade de Peniche, tudo o que ia acontecendo aos meus filhos em. crimes de pedofilia, expulccoes de casa, agressoes fisicas e muito mais crimes, esse Tribunal preferi ignorar tudo isso e dar regalias a mae dos meus filhos.

     Hoje dia da mae, dia para recordar com mais amor as maes, dia para agradecer as maes o terem dispensado tanto delas em favor dos filhos, essa mae e moradora em, Ave. da Liberdade n. 43, Serra Del Rei, concelho de Peniche, Maria Isabel Nascimento Silva tambem merece ser mae? sim a julgar pelas outras maes, ela deve ser conciderada da mesma maneira? uma verdadeira mae??? O ja mencionado Tribunal de Peniche, nada fez para  fazer Justica a quem merece, sera que estou errado? nao devo pedir ajuda a Justica? nao e habito em Portugal os pais pedirem Justica para os filhos? Olhem que, onde nasci, (Acores) isso nunca aconteceu nem acredito que vai-a acontecer. talvez em Portugal isso de agredir seja um costume normal e proprio da educacao do Ministerio Publico.

Escrito por ALTINO CAMELO às 18h21
[ ] [ envie esta mensagem ]

01/05/2005


RELACIONADO

SIM, A PALAVRA RELACIONAMENTE PODE E DEVE ESTAR AQUI ESCRITA, ESSA E A MINHA CERTESA PELA MANEIRA COMO O TRIBUNAL DE PENICHE JULGOU A MINHA DENUNCIA POR TER SIDO AGREDITO NA VIA PUBLICA, A  PALAVRA PROBLEMATICO FOI DITA PELO REPRESENTANTE DO MINISTERIO PUBLICO, DR. CALADO LOPES, PROCURADOR ADJUNTO.

     AO ME DESLOCAR DE CASA PARA IR TOMAR UMA BEBIDA A UMA PASTELARIA DE NOME MILENIO NA FREGUESIA DA SERRA DEL REI, CONCELHO DE PENICHE, FUI ATACADO PELAS COSTAS POR DOIS HOMENS QUE IDENTIFIQUEI PELO NOME A G.N.R. DE PENICHE, COMO SENDO OS HOMENS QUE ME AGREDIRAM, ATE MESMO JA NO CHAO CONTINUAVAM A AGREDIR, FOI PRECISO ALGUEM OS IMPEDIR DE CONTINUAR A AGRESSAO, E ENTAO FUI LAVADO PARA O HOSPITAL DE AMBULANCIA E QUE ESTACIONA NA MESMA FREGUESIA.

     APOS TER RECEBIDO OS DEVIDOS TRATAMENTOS, FUI A JA DITA G.N.R., APRESENTAR QUEIXA DAS AGRESSOES, POUCOS DIAS DEPOIS DESSA AGRESSAO, FUI AMEACADO COM ARMA DE BALA QUE SE NAO SAISSE DE CASA.IA MORRER, FOI NESSA OCASIAO QUE DECIDI ME REFUGIAR NOS ACORES, (PONTA DELGADA), CIDADE ONDE NASCI, QUANDO CHEGOU O DIA DA SENTENCA E POR TER MEDO DE SER MORTO PELA PELO HOMEM QUE ME AMEACOU, SALVADOR SILVA GANHAO, MORADOR EM, AV. DA LIBERDADE 43, SERRA DEL REI, CONCELHO DE PENICHE E PAI DA MAE DOS MEUS FILHOS.

     A CONVITE DE VARIAS PESSOAS DO TRIBUNAL DE PONTA DELGADA, PEDI AO TRIBUNAL DE PENICHE PARA SER OUVIDO VIA-CONFERENCIA, O QUE FOI ACEITE.

     O PROCURADOR DO MINISTERIO PUBLICO E O MESMO QUE EU ME DERIGI A DENUNCIAR OS CRIMES DE PEDOFILIA E PRATICADOS PELA MAE DOS MEUS FILHOS, NA AUDIENCIA, E, JULGAMENTO DAS AGRESSOES EM QUE FUI VITIMA, FOI DITO QUE EU ERA UMA PESSOA PROBLEMATICA, COM ISSO ESTAVA DANDO A ENTENDER A QUEM IA JULGAR A SENTENCA QUE, NAO DEVIA LEVAR A SERIO A MINHA DENUNCIA, ESSA E A MINHA CONVICCAO E NAO A CERTEZA ABSOLUTA MAS, DA CONVICCAO, NINGUEM ME TIRA.

     ORA, OS HOMENS QUE ME AGREDIRAM,SAO AMIGOS (MUITO AMIGOS) DA MAE DOS MEUS FILHOS E AVO MATERNO,  ALEM DISSO, DEVEM MUITOS FAVORES ENTRE ELES, ENFIM, AMIGOS INTIMOS.

     UM DOS HOMENS QUE SEPAROU OS AGRESSORES DE MIM DURANTE O TEMPO EM QUE ESTAVA A SER AGREDIDO NA VIA PUBLICA, FOI MAIS TARDE VISITADO PELO AVO MATERNO DOS MEUS FILHOS E DISSE, "NAO DEVIAS DE TER APARTADO QUEM ESTAVA A AGREDIR, ELE MERECE MORRER".

     ESSA INFORMACAO FOI ME DADA A MIM PELO PROPRIO E QUE ME PEDI PARA NAO FALAR DELA POIS OS HOMENS QUE ME TINHAM AGREDIDO PODIAM-O PREJUDICAR E MANDADOS PELO PROPRIO QUE O TINHA DITO QUE EU DEVIA MORRER, MAIS, EU TAMBEM DEVIA DE EVITAR QUE ESSE MESMO HOMEM NAO DEVIA SER CHAMADO AO TRIBUNAL PARA DEPOR PELO QUE TINHA VISTO EM, AGRESSOES A MINHA PESSOA, PROMETI CUMPRIR MAS, SEM RESULTADO A FAVOR DESSE HOMEM, NAO PUDE EVITAR.

     UMA VEZ MAIS, OS CRIMES DE PEDOFILIA ESTAVAM LIGADOS AS AGRESSOES A QUE FUI SUJEITO E QUE O MINISTERIO PUBLICO DE PENICHE NAO SOUBE PEDIR O DEVIDO CASTIGO NEM INVESTIGAR A RAZAO DA MESMA. SOU ACOREANO DE NASCIMENTO, E, LASTIMO TER CONHECIDO A JUSTICA QUE SE PRATICA COM O MINISTERIO PUBLICO DO TRIBUNAL DE PENICHE EM RELACAO AS MINHAS QUEIXAS E PEDIDOS DE JUSTICA PARA OS MEUS FILHOS POR TEREM SIDO ABUSADOS SEXUALMENTE PELA MAE DOS MESMOS.

    

Escrito por ALTINO CAMELO às 01h42
[ ] [ envie esta mensagem ]

30/04/2005


crimes de pedofilia

 Nao quero falar mais com vc, Susana Maia, esse e o nome de uma funcionaria da Comissao de Proteccao de Menores em Peniche.

     Quando e pela primeira vez me derigi a essa  Comissao, nao sabia o que me esperava nem o interesse por casos de crime de pedofilia, (mae filho menor), apos ter comunicado ao que vinha, marcaram-me data e hora, la compareci e fui recebido por duas mulheres, uma disse ser funcionaria e a outra, era uma voluntaria para essa Organizacao, a Susana Maia mais me informou que a presenca da outra era por ser um caso que requeria um valor anormal, atendende a gravidade do caso.

     Apos relatar os crimes cometidos ate a presente data, foi-me dado a ler e como estava conforme, assinei, disseram-me que podia-me retirar e que este caso ia seguir os trames legais.

     Esperei e esperei alias, continui a espera. Qual nao foi o meu espanto quando ao entrar em casa vi duas mulheres a conversar muito animadamente na sala la em casa, uma era a dita Susana Maia, a outra, era a mae dos meus filhos e que tinha abusado sexualmente do meu filho.

     A famosa conversa CONGELOU e numa opurtinidade em que a mae dos meus filhos nao estava presente (talvez fosse ao banheiro), eu perguntei, em que situacao esta a minha denuncia? Como resposta foi-me dado a seguinte, NAO QUERO FALAR MAIS COM VC, e de seguinda essa funcionaria da Comissao de Proteccao de Menores sai de casa sem mais dizer.

     continuei a procura de respostas ao meu caso na dita Comissao e no Tribunal de Peniche, mas a resposta era, nao sabemos e deve aguardar, eu, aguardei e aguardei e estou aguardando, entretanto os meus filhos iam sendo mentalizados para nao serem mais meus amigos, visto eu querer por a mae deles no Tribunal, ora, como criancas e faceis serem manobrados quer pela mae quer pelos avos maternos, nao foi dificil a troco de lhes darem seja o que for  que eles quiseram, entao comecou os meus filhos a nao me respeitarem como no passado, recordo-me de uma situacao em que um deles  ameacou bater-me, claro que compreendi a influencia da mae e avos nessa tentativa de agressao.

     Os meus filhos (gemeos) e sempre que eu dissesse algo, iam logo contar aos avos e mae, assim podiam ter mais regalias no que mais os interessava ter alias, para evitar que a compra fosse atrasada, ate podiam comprar mesmo sem dinheiro, um dos tres ia la pagar mais tarde.

     Se a Comissao de Proteccao de Menores tivesse feito o certo isto e, a mulher que recebeu a minha denuncia tivesse sido leal, correcta, cumpridora do servico e para o qual e paga, nada disse tinha acontecido nem eu estava aqui a escrever a cumplicidade dessa mesma Comissao em crimes de pedofilia

Escrito por ALTINO CAMELO às 02h46
[ ] [ envie esta mensagem ]

26/04/2005


CRIMES DE PEDOFILIA

TODOS OS GRUPOS PARLAMENTARIOS MAIS PRESIDENTE DA MESA DA ASSEMBLEIA, MAIS PRESIDENTE DA REPUBLICA, MAIS PRIMEIRO MINISTRO, MAIS MINISTRA DA JUSTICA  SIM, TODA ESSA GENTE RECEBEU INFORMACOES MINHAS DE COMO O TRIBUNAL DE PENICHE ESTAVA A PROCEDER COM AS MINHAS DENUNCIAS DE PEDOFILIA E OUTROS CRIMES NAO MENOS GRAVES. NESSAS INFORMACOES, EU PEDIA AJUDA PARA OS MEUS FILHOS E VITIMAS DESSES MESMOS CRIMES (TENHO PROVAS DE QUE ESSAS CARTAS FORAM ENTREGUES AO DESTINATARIO), E COM ELAS, COPIAS DO QUE POR MIM FOI DITO AO TRIBUNAL DE PENICHE.

     O TRIBUNAL (JUSTICA) E UM ORGAO INTOCAVEL? SOBERANO? INDEPENDENTE? ONDE NADA NEM NINGUEM TEM AUTORIDADE OU CHAMAR A RESPONSABILIDADE POR FALHAS COMETIDAS VOLUNTARIAMENTE E QUE PODEM (ESTAO) A PREJUDICAR A JUSTICA E DEVIDA A TODOS QUE VIVEM EM TERRITORIO NACIONAL?

     BEM, NESSE CASO, DEVO SER REPREENDIDO POR TER REPETIDAMENTE PEDIDO AJUDA PARA OS MEUS FILHOS PELOS CRIMES QUE EU VI E TENHO TESTEMUNHAS.

     MAS, SE ESSE TRIBUNAL MERECE (A MEU VER MERECE) SER INVESTIGADO E A RIGOR, ENTAO FALTA ENTRAR PARA O GOVERNO PORTUGUES UM HOMEM COM (ELES) NO SEU LUGAR, SIM, UM HOMEM COMO MUITOS OUTROS QUE HA EM PORTUGAL E NAO ADMITEM QUE ABUSEM DOS FILHOS

    

Escrito por ALTINO CAMELO às 13h27
[ ] [ envie esta mensagem ]

25/04/2005


CRIMES DE PEDOFILIA E OUITROS

Eu nao tenho medo de ti nem do Tribunal de Penicheessa afirmacao foi feita pela mulher que eu escolhi para depositar os meus espermatozoides, e, ser Pai novamente. Depois de, muitas vezes ter ido ao Tribunal de Peniche, receber noticias do caso de pedofilia e praticado contra um dos meus filhos pela propria mae, ela, e com granda presuncao, me disse, EU NAO TENHO MEDO DE TI NEM DO TRIBUNAL DE PENICHE,   o Calado Lopes, ja disse que este caso ia ficar em nada e que tu nao prestas para nada. Ora, esse famoso em decisoes no Tribunal de Peniche, nao e mais nem menos que o Procurador Adjunto do Ministerio Publico do ja mencionado Tribunal.

     Alias, esse Procurador e, segundo ele,  licenciado em Direito,  nao possui conhecimentos de Psicologia, (tambem afirmado pelo proprio Procurador Adjunto), com estas afirmacoes, ele estava a dizer que nada mais ia fazer pois nao tinha conhecimentos para mais, e me convidou a ler um livro e que ele o achava muito util, tratava-se da vida de dois homens homoxesuais e que eram amigos, (ainda hoje estou sem perceber porque ele queria que eu lesse tal livro).

     O Calado Lopes, essa e a maneira como a mae dos meus filhos fala quando se refere ao  Procurador Adjunto do Ministerio Publico do Tribunal de Peniche.

     Eu, e por mais que uma vez, solicitei a esse Tribunal que devia de entregar esta caso a Psicologos e Criminologistas profissionais neste genero de crimes, visto ser facil iludir criancas a mentir, embora nao seja dificil ser detectadas por pessoa adulta e com interesse na VERDADE.

Escrito por ALTINO CAMELO às 23h51
[ ] [ envie esta mensagem ]

21/04/2005


crimes e abusos

 Para manter  o Bryan contente (isso julgava ela), a mae, ensinou-o a ver no computador programas de sexo explicido e mais lhe ensinava se ele prometeu-se nao dizer nada a ninguem, o pior foi os irmaos do Bryan tambem quererem ver, e ai comecou uma luta, o Bryan nao queria ensinar mas os irmaos (gemeos) nao aceitavam ele saber e nao dizer como la entrar.

    Possivelmente foi nessa data que comecou a demostracao da educacao que os (gemeos) estavam a receber da mae e avos maternos, pois, ameacaram o irmao Bryan que iam dizer que ele estava a falar das vezes que a mae fazia sexo com um deles, perante tal ameaca, o Bryan, nao teve remedio senao ceder aos pedidos de verem pernografia no computador, assim evitava ser novamente agredido pela mae.

    Em breve, continuarei.

   

Escrito por ALTINO CAMELO às 20h00
[ ] [ envie esta mensagem ]

CRIMES E ABUSOS

Se voltares a falar, levas mais, foi esse o aviso que deram ao meu filho Bryan, durante a escolaridade do Bryan e que frequentava a escola 2 e 3 da Freguesia da Atouguia da Baleia, Concelho de Peniche, foi detectado por alguem que tinha marcas no corpo e que nao eram normais, entao, perguntaram a ele o que significava as ditas marcas, ele respondeu, foram feitas por ter sido agredido em casa, perguntaram-lhe, queres te queixar a policia? (Pergunta desnecessaria) (devia ser obrigacao da Escola o fazer), o meu filho respondeu, nao, e este caso ficou encerrado, mas, nao na Escola, pois foi transmitido a mae que o Bryan tinha dito na Escola que foi agredido.

    Quando o Bryan chegou a casa, uma das primeiras coisas que lhe disseram foi, se voltares a te queixar que te batem, levas mais.

   

Escrito por ALTINO CAMELO às 14h09
[ ] [ envie esta mensagem ]

20/04/2005


O telefone voltou a tocar,  Papa, liga para mim...  Liguei logo de seguida e imediatamente o meu filho diz, Papa o Avo tirou o cinto e disse, vais apanhar com ele, Papa, eu nao fiz mal nenhum, so se for por eu me rir e ele nao querer mas, mais que isso nao sei.

    O outro dia e ao entrar no carro do Avo, eu toquei com a perna que nao tem accao no carro, ele vi e nao gostou, isso que sucedeu nao e por eu querer, eu nao consigo controlar essa perna e entao pode acontecer tocar no carro, mas se ele me ajudasse isso nunca iria acontecer mas ele nao quer ter esse incomodo, e so para entrar e sair, nao preciso de mais mas mesmo isso ele nao ajuda e entao zanga-se comigo.

    Dias atraz, eu estava sentado no sofa e por ter caido uma almofada no cha, ele tirou um sapato e disse que eu ia apanhar porrada, a almofada cai sem eu poder fazer nada mas ele nao entende ou nao quer entender.

    Papa, eu posso ir para ai?

 

Escrito por ALTINO CAMELO às 11h11
[ ] [ envie esta mensagem ]

18/04/2005


APRESENTO-LHES MEU FILHO, BRYAN CAMELO

UM DOS ABUSADOS PELA (MAE).

Escrito por ALTINO CAMELO às 22h17
[ ] [ envie esta mensagem ]

 Eu, Altino Camelo, por varias vezes procurei o Tribunal de Peniche para denunciar crimes de PEDOFILIA e outros nao menos graves. Vi com os meus olhos e por mais que uma vez a mae dos meus filhos a ABUSAR SEXUALMENTE um dos meus filhos, e porque nao parava de comunicar ao dito Tribunal de Peniche, fui agredido na rua por dois homens conhecidos como amigos dela e respectivos pais, como essas agressoes nao me pararam de fazer mais denuncias, entao o avo materno dos meus filhos mostrou-me uma pistola e que iria me matar, novamento comuniquei ao Tribunal de Peniche, mas desta vez atravez da Policia de Ponta Delgada, Cidade que escolhi para me refugiar e onde nasci.
continua....

Escrito por ALTINO CAMELO às 10h15
[ ] [ envie esta mensagem ]

E dai continuei a comunicar ao Tribunal de Peniche e a contar outros crimes que a mae dos meus filhos ia cometendo, entre eles houve agressoes fisicas a um dos meus filhos, ( Bryan Camelo )  que vive numa cadeira de rodas, esse por nao concordar com tais abusos, era agredido a porrada  e quando caia da cadeira de rodas ela (mae) dava-lhe pontapes, Mesmo ela sabendo que qualquer pancada por mais leve que seja poderia causar-lhe graves problemas, visto que ele tem implantado na sua cabeca um aparelho ultra-sensivel ( aparelho esse que  faz circular liquidos no cerebro ) e qualquer choque na cabeca podera ser fatal. Tambem era consentido por ela que os meus filhos se juntassem com mais criancas  em sua casa e entre outras coisas despiam-se em frente uns dos outros incluindo meninas, tambem nao era dificil ve-los a roubar ou a beber bebidas alcoolizadas e ate mesmo a fumarem, (eles tinham 13 anos) na via publica estarem bebados ou a chegar a casa a altas horas da noite. Tudo isso foi dito por mim no Tribunal de Peniche mais propriamente dito MP desse Tribunal.
continua...

Escrito por ALTINO CAMELO às 10h14
[ ] [ envie esta mensagem ]

Concidero o Tribunal de Peniche um VERDADEIRO CUMPLICE de crimes de PEDOFILIA E OUTROS NAO MENOS GRAVES. Tenho testemunhas de tudo o que aqui vai dito e muito mais. Tudo isso passou-se na Freguesia da Serra Del Rei, Concelho de Peniche, o nome dela e, Maria Isabel Nascimento Silva, filha de Salvador Silva Ganhao e residente na mesma Freguesia, o Procurador Adjunto do dito Tribunal e, Calado Lopes, e o homem que nunca quis mandar fazer uma investigacao honesta, leal e verdadeira, bastava pedir a psicolocos e criminologistas profissionais na materia dos crimes denunciados por mim, alem disse tambem e uma verdadeira cumplice dos mesmos crimes a Suzana Maia e empregada da Comissao de Proteccao de criancas em Peniche, por ter tido conhecimento e nada fez. Agora, vivo novamente no Canada com o meu filho ( Bryan ) que foi agredito e expulso de casa pela mae por nao concordar com tais abusos, Pais de nascimento dos meus filhos e onde contamos tudo as autoridades, elas, nao entendem como foi que Portugal entrou para a comunidade Europeia com uma Justica dessas e ao mesmo tempo lastimam que estejam criancas Canadianas a serem abusadas e o Pais onde vivem nao fazer nada. Peco desculpa aos Portugueses mas o vosso Pais e uma grande VERGONHA isto dito por quem me manda E-mail por terem lido o que e aqui tambem digo, sao varios os Paises que eu tenho comunicado atravez de bloqs como este.

altinocamelo@yahoo.com

Escrito por ALTINO CAMELO às 10h09
[ ] [ envie esta mensagem ]
Busca na Web: